terça-feira, 21 de dezembro de 2010



E eu me lembrarei de você
com tanta doçura
que adoçarei todos os meus dias
E eu pronunciarei teu nome com
tanta ternura, que o meu coração
de rosas transbordará
Colherei essas rosas
Inundar-me-ei desse perfume
E devolverei a ti todas as manhãs.

Arnalda Rabelo

2 comentários:

  1. "Sua poesia é de uma emoção, que adoça a alma"...
    bjs
    Soninha Nunes

    ResponderExcluir



Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro.